PUBLICIDADE
Categorias: NOTÍCIASPOLÍTICA

Avaliação negativa do governo Bolsonaro atinge 56%, diz pesquisa Genial/Quaest

Publicado por
Compartilhado

Pesquisa Genial/Quaest divulgada nesta quarta-feira (10) revela que 56% dos entrevistados avaliam como negativo o governo do presidente Jair Bolsonaro.

A pesquisa ouviu 2.063 entrevistados entre os dias 3 e 6 de novembro. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais e o nível de confiança é de 95%.

A avaliação negativa cresceu acima da margem de erro se comparada a outubro — quando atingiu 53% — e em relação a setembro — quando era de 48%.

Já a avaliação regular do governo era de 27% em julho e agosto. Em setembro, oscilou negativamente para 26%. Em novembro, a avaliação regular caiu para 22%.

Os que consideravam o governo positivo eram 26% em julho e agosto. O índice caiu para 23% em setembro e para 20% em outubro. Agora, a pesquisa aponta 19% de avaliação positiva.

Não sabiam ou não responderam, em julho, 2% dos entrevistados, percentual que chegou a 3% no levantamento realizado em agosto e setembro. O índice caiu para 2% em outubro e voltou para 3% em novembro.

Problemas do Brasil

A pesquisa também identificou os principais problemas do país na visão dos eleitores. Em primeiro lugar aparece a economia. O tema cresce desde julho, quando foi citado por 28% dos entrevistados e vem subindo: foi a 32% em agosto; 42% em setembro; chegou a 44% em outubro e, em novembro, subiu para 48%.

Saúde/pandemia também figuraram entre os principais problemas do país, porém em um caminho contrário da economia, com uma trajetória decrescente. O tema aparecia como maior preocupação dos brasileiros em julho, com 41%, caiu para 36% em agosto, 28% em setembro, 24% em outubro e ficou em 17% em novembro.

Em terceiro lugar, a corrupção também apresentou uma trajetória decrescente. Em julho e agosto, 11% dos entrevistados apontavam o tema como principal defeito do país.  Em setembro e outubro eram 10% e, por fim, 9% em novembro.

O tema “questões sociais” também foi citado pelos entrevistados. Com 9% em agosto e setembro, variou para 10% outubro e, finalmente, 13% em novembro.

Vale ressaltar que a pesquisa agrega no item ‘Economia’ temas como desemprego, inflação e crescimento econômico. Enquanto ’Questões sociais’ agrega temas como fome, pobreza, desigualdade e habitação.

PUBLICIDADE
Halysoh Macêdo

Administrador e criador do portal de notícias, PODER AO POVO. Contra as fakes news.

Deixe um comentário

Postagens recentes

Senado aprova Auxílio Brasil, programa social que substitui o Bolsa Família

Em votação simbólica, o Plenário aprovou a Medida Provisória (MP 1.061/2021) que cria o Auxílio…

6 horas atrás

Auxílio Brasil de 400$ vai ser pago para os inscritos do Auxílio Emergencial?

Com o encerramento do Auxílio Emergencial, milhares de famílias ficaram desamparadas em um momento de…

6 horas atrás

‘Novo Lázaro’ matou taxista em 2020, mas foi solto em MG

Apelidado de “Novo Lazáro” em alusão ao assassino em série morto em junho deste ano, o caseiro Wanderson…

7 horas atrás

Senado aprova Auxílio Brasil e retoma brecha para fila de espera

Por articulação do governo, o Senado alterou a proposta que cria o Auxílio Brasil e retomou a brecha para…

8 horas atrás

APÓS LIONEL MESSI GANHAR A SÉTIMA BOLA DE OURO, CRISTIANO RONALDO CRITICA PRÊMIO

Messi entrou para a história do futebol como melhor jogador do mundo, e totalizou 7…

16 horas atrás

URGENTE: PREFEITURA DE SÃO PAULO CANCELA FESTAS DE RÉVEILLON

A prefeitura de São Paulo cancelou as festas de réveillon e manteve na cidade o…

17 horas atrás