Publicidade
Saúde e Bem-Estar

CRISE DE ANSIEDADE: SINTOMAS E COMO EVITAR

Atualmente ter crise de ansiedade está sendo cada vez mais frequente, após o cantor Zé Felipe expor que já é a segunda vez que passa por uma crise durante um show, o assunto voltou a bombar na internet.

Ansiedade e depressão são duas doenças extremamente perigosas e para tratá-las, depende único e exclusivamente do paciente.

CRISE DE ANSIEDADE: SINTOMAS E COMO EVITAR
ANSIEDADE e DEPRESSÃO

CRISE DE ANSIEDADE SINTOMAS

Os sintomas de uma crise de ansiedade podem ser variados e de pessoa para pessoa. Desde uma falta de ar até um desmaio.

Geralmente tudo se inicia com um sentimento de medo ou culpa, de modo que o motivo real desse sentimento, nunca é entendido.

VEJA OS SINTOMAS MAIS COMUNS:

  • Fadiga;
  • Dor no peito;
  • Boca seca;
  • Tontura;
  • Medo;
  • Irritabilidade;
  • Preocupação;
  • Se assustar com facilidade;
  • Perda de concentração;
  • Dores musculares;
  • Dormência ou formigamento de dedos, mãos ou pés;
  • Coração acelerado;
  • Inquietação; e
  • Dificuldade para respirar ou sensação de sufocamento.

Como acabar com crise de ansiedade?

As crises de ansiedade podem ser uma experiência extremamente perturbadora e assustadora, mas existem maneiras de lidar com elas. Aqui estão algumas técnicas que podem ajudar a acabar com uma crise de ansiedade:

  1. Respire profundamente: respire lenta e profundamente pelo nariz e expire pela boca. Tente se concentrar apenas na sua respiração, prestando atenção ao movimento do seu diafragma.
  2. Pratique a técnica de relaxamento muscular progressivo: tente tensar e relaxar seus músculos, começando pelos pés e subindo em direção à cabeça. Isso pode ajudar a reduzir a tensão muscular associada à ansiedade.
  3. Identifique pensamentos ansiosos e desafie-os: tente identificar os pensamentos ansiosos que estão alimentando sua crise de ansiedade e desafie-os. Pergunte-se se esses pensamentos são realmente verdadeiros e se há evidências que os sustentem.
  4. Tente mudar de ambiente: se possível, saia do ambiente que está causando a crise de ansiedade e vá para um lugar calmo e tranquilo.
  5. Use técnicas de distração: tente distrair sua mente com algo que goste, como música, leitura, jogos ou qualquer outra atividade que possa ajudar a distrair seus pensamentos ansiosos.
  6. Tente ter uma atitude positiva: tente manter uma atitude positiva e otimista em relação à situação. Lembre-se de que as crises de ansiedade são temporárias e que você pode superá-las.
  7. Busque ajuda profissional: se você tiver dificuldade em controlar suas crises de ansiedade ou se elas se tornarem frequentes, é importante procurar ajuda profissional. Um psicólogo ou psiquiatra pode ajudá-lo a entender e gerenciar sua ansiedade, desenvolvendo habilidades para lidar com as crises de ansiedade.

Lembre-se de que cada pessoa é única e pode ter suas próprias maneiras de lidar com as crises de ansiedade. É importante encontrar as técnicas que funcionam melhor para você e, se necessário, buscar ajuda profissional para lidar com a ansiedade.

Como ajudar alguem com ansiedade?

Se você conhece alguém que está passando por uma crise de ansiedade, aqui estão algumas maneiras de ajudá-lo:

  1. Fique calmo: é importante que você permaneça calmo e tranquilo para não aumentar a ansiedade da pessoa.
  2. Ofereça ajuda: pergunte se a pessoa precisa de alguma coisa ou se você pode ajudar de alguma forma.
  3. Fique ao lado da pessoa: ficar perto da pessoa pode ajudá-la a se sentir mais segura e confortável.
  4. Encoraje a respiração profunda: incentivar a pessoa a respirar profundamente e lentamente pode ajudar a acalmá-la.
  5. Tente distrair a pessoa: distrair a pessoa com conversas sobre algo agradável ou com atividades que possam ajudar a diminuir a ansiedade, como ouvir música ou desenhar, pode ajudar a reduzir a intensidade da crise.
  6. Seja empático: demonstre empatia e compreensão, ouça com atenção e respeite os sentimentos da pessoa.
  7. Incentive a buscar ajuda profissional: se as crises de ansiedade são frequentes ou graves, é importante incentivar a pessoa a buscar ajuda profissional de um psicólogo ou psiquiatra.

Lembre-se de que cada pessoa é única e pode ter suas próprias maneiras de lidar com as crises de ansiedade. É importante estar presente para a pessoa e ajudá-la da maneira que você puder. Se necessário, você pode pedir ajuda profissional para orientá-lo a lidar melhor com a situação e ajudar a pessoa de forma mais eficaz.

Como ajudar alguém com crise de ansiedade por mensagem?

Se você suspeita que alguém está passando por uma crise de ansiedade e deseja ajudá-lo por mensagem, aqui estão algumas dicas:

  1. Mostre empatia e compreensão: comece mostrando empatia e compreensão, perguntando como a pessoa está se sentindo e oferecendo seu apoio.
  2. Encoraje a respiração profunda: incentive a pessoa a respirar profundamente e lentamente pelo nariz e expirar pela boca. Explique que a respiração profunda pode ajudar a acalmar a mente e o corpo.
  3. Ofereça distrações positivas: sugira distrações positivas, como ouvir música relaxante ou ler um livro que goste. Pergunte à pessoa o que a faz se sentir bem e sugira atividades que possam ajudá-la a se distrair da ansiedade.
  4. Ajude a identificar pensamentos ansiosos: peça à pessoa para descrever seus pensamentos ansiosos e tente ajudá-la a desafiar esses pensamentos. Faça perguntas que possam ajudar a pessoa a ver a situação de uma perspectiva diferente.
  5. Incentive a buscar ajuda profissional: se as crises de ansiedade forem frequentes ou graves, é importante incentivar a pessoa a buscar ajuda profissional de um psicólogo ou psiquiatra. Forneça informações sobre recursos disponíveis, como linhas de apoio, clínicas de saúde mental ou terapeutas locais.
  6. Fique disponível: deixe claro que você está disponível para conversar sempre que a pessoa precisar. Lembre-a de que ela não está sozinha e que pode contar com seu apoio.

Lembre-se de que ajudar alguém com crise de ansiedade por mensagem pode ser mais difícil do que pessoalmente, mas ainda é possível fornecer apoio e conforto. Se necessário, você também pode pedir ajuda profissional para orientá-lo a lidar melhor com a situação e ajudar a pessoa de forma mais eficaz.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Botão Voltar ao topo