Publicidade
Entretenimento

JOÃO VICENTE COMEÇA A PRATICAR SEXO TÂNTRICO, ENTENDA

No ultimo domingo (4/9), João Vicente agitou a web ao revelar que começou a praticar sexo tântrico. Ao lado de Carol Teixeira, sua mentora através da experiência, ele fez uma declaração contando a novidade aos seus seguidores.

JOÃO VICENTE COMEÇA A PRATICAR SEXO TÂNTRICO
João Vicente

João revelou que sua vontade começou após participar do “Quem Pode, Pod”, podcast de Fernanda Paes Leme e Giovanna Ewbank.

“Dei uma entrevista há alguns dias em que falei sobre sexo tântrico, esse pedacinho viralizou, e eu, revendo, fiquei com vontade de aprofundar. Comecei”, explica. “Continuo sabendo pouco, li sobre e encontrei a Carol Teixeira, filósofa e mestra tântrica, agora minha mestra”.

O ator contou um pouco da experiência sexual, e sobre o que rolou no encontro com sua mentora:

“Conversamos, meditamos, fizemos algumas práticas, nos conectamos profundamente. Foi uma experiência valiosa. Tantra vai além do sexo, tantra é escuta, tantra é respeitar o corpo que está se disponibilizando pra seu toque, entender que o corpo é sagrado, que a dor e o prazer coexistem no mesmo corpo, tantra é aceitar as vulnerabilidades, mais que isso, é celebrá-la e se aproximar da sua essência, é estar presente”.

Ainda em sua declaração, João Vicente explicou que Tantra vai além do sexo comum, e agradeceu a mentoria:

“A respiração, o encontro dos corpos e além, quando aprofundamos, tantra é uma lição de vida, porque quando paro pra pensar, é assim que devemos viver a vida, respeitando o outro, amando o outro, ter calma, respirar, servir, gozar, amar, sentir, viver e principalmente entender que o prazer e o bom da vida estão no caminho, não no destino”

O QUE É SEXO TÂNTRICO QUE O JOÃO VICENTE COMEÇOU A PRATICAR?

“O sexo tântrico é uma prática que visa uma nova perspectiva de conexão erótica. Diferentemente do sexo convencional ocidental, que direciona o objetivo da relação na ejaculação ou orgasmo, o sexo tântrico estimula a conexão dos corpos ali envolvidos, promovendo a compreensão de zonas erógenas muito além das genitais, como coxas, barriga, pescoço, etc. Com isso, se torna uma relação mais lenta nessa busca pela intensidade da troca – podendo ou não ter penetração – o que de forma alguma é algo negativo, uma vez que estamos acostumados com o sexo performático e com pouca conexão profunda com a outra pessoa no ato.”

Palavras da Psicóloga e pós-graduanda de sexologia, pelo Instituto Paulista de Sexualidade, Giovanna Toledo Rocha.

“É importante lembrar que a massagem tântrica e ao sexo tântrico são práticas distintas, a massagem não necessariamente é feita num contexto sexual, mas ela faz parte do sexo tântrico.
Para quem tiver interesse é importante buscar profissionais que trabalhem diretamente com a prática tântrica para ter um maior direcionamento e condução, ou até mesmo mergulhar em cursos que proporcionem melhor aprofundamento da teoria.”

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Botão Voltar ao topo